Carteira de Identidade do Autista

Implementação da Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA). O documento é garantido nacionalmente por lei desde janeiro de 2020, mas sua implantação depende dos gestores estaduais.  

Atualmente, não existe tal carteira no Estado de Goiás.

A Carteira Nacional do Autista garantirá prioridade de atendimento em serviços públicos, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social. No caso de particulares, inclui supermercados, bancos, farmácias, restaurantes, cinemas e eventos esportivos.

Com a emissão da CIPTEA, o governo também poderá formar uma base de dados que auxiliará no aprimoramento das políticas públicas voltadas a esse segmento da população. O documento contém informações específicas e qualificadas da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, bem como contatos do responsável a ser acionado em caso de emergência.